Prevenir quedas em idosos


Por Dr. Paulo Coutinho (farmacêutico)

Os idosos devem ter os armários acessíveis para prevenir as quedasAs quedas em idosos ocorrem maioritariamente em casa.

Podem provocar vários danos físicos, como traumatismos, fracturas ósseas (ex. da anca), declínio funcional e por vezes a morte. Afectam a qualidade de vida do idoso, provocam insegurança psicológica, depressão, sentimento de medo, fragilidade, desespero, perda de controlo e principalmente receio de passar a depender de terceiros.

São responsáveis pela progressiva redução e deterioração da mobilidade e diminuição das actividades sociais dos idosos.

A nível económico/financeiro representam elevados custos, elevada percentagem de internamentos hospitalares, cuidados domiciliários prolongados, tratamentos dispendiosos, falta ao trabalho por parte de familiares cuidadores.

 

Principais causas de quedas em idosos

Incluem aspectos relacionados com o processo de envelhecimento, doenças crónico-degenerativas e factores próprios da personalidade de cada indivíduo.

Uma queda pode ser sinónimo de declínio funcional.

A diminuição sensorial com a idade é comum, perca de visão, ou audição, pelo que se torna aconselhável uma consulta de rotina (anual ou semestral), de forma a identificar a necessidade de colocação de próteses oculares e ou auditivas.

A perca de capacidade mental pode levar em algumas situações, no caso de demência, a limitar alguma actividade motora por motivos de segurança, e a retirar alguns objectos em casa.

Certas quedas são originadas pela alteração recente de medicação, ou devido ao não cumprimento dos horários e doses estabelecidas. A polimedicação, principalmente medicamentos que causam sedação, alteração do equilíbrio, hipoglicémias ou hipotensão, pode favorecer ou aumentar a probabilidade de quedas. O doente e seus familiares devem manter-se informados acerca dos efeitos de cada medicamento, e reportar ao médico com a ajuda do seu farmacêutico quaisquer alterações notadas.

O idoso poderá ter necessidade de urinar várias vezes durante a noite. Ter dispositivos ao lado da cama e de fácil acesso, como por exemplo urinóis ou arrastadeiras por forma a reduzir as idas à casa-de-banho. A fralda deverá ser usada só em último recurso e só quando estritamente necessário.

Muitos idosos têm hipotensão ortostática, ou seja nas mudanças de posição, especialmente da posição de deitado para sentado. Estas mudanças de posição deverão ser executadas lentamente, e iniciar a marcha só quando se sentir bem e equilibrado.

O álcool mesmo consumido em pequenas quantidades pode provocar alterações que conduzem a quedas, já que influencia o equilíbrio e interfere com a acção de medicamentos. Desta forma o seu consumo deve ser evitado.

O facto de muitos idosos viverem sós, pode aumentar não só o risco de quedas, como também agravar as suas consequências.

 

É fundamental ter pensamento e acção preventiva!

Não esperar por uma queda para adoptar medidas, prevenindo hoje o que poderá não controlar amanhã!

Adaptar o ambiente para reduzir o risco e as consequências das quedas.

A casa onde o idoso habita pode ser um verdadeiro campo de armadilhas que devem ser identificadas e desactivadas.

Chão:Os tapetes que não estão presos ao chão podem ser o motivo das quedas nos idosos

  • Retirar tapetes ou outro tipo de tapeçarias, só usar com superfície antiderrapante.
  • Alcatifas sem pontas soltas e bem fixas.
  • Mudar a mobília de forma a não ser obstáculo no percurso.
  • Retirar objectos do chão, como vasos, papéis, caixas, jornais, revistas, sapatos, toalhas.
  • Superfícies irregulares, como tacos levantados ou desníveis entre duas divisões.

Escadas e degraus:

  • Retirar objectos das escadas.
  • Colocar boa iluminação.
  • Aplicar corrimões de ambos lados das escadas.
  • Colocar tiras antiderrapantes e de cores vivas e contrastantes nos degraus

Os idosos devem ter os armários acessíveis para prevenir as quedas

 

Cozinha:

  • Usar prateleiras mais baixas.
  • Armários simples e de bom acesso.

 

Quarto:

  • Colocar uma lâmpada ou interruptor perto da cama.
  • Iluminar bem o caminho entre a cama e a casa-de-banho.
  • Cama firme e com altura adequada.

Ter a casa de banho adaptada para os idosos é fundamental para prevenir quedas e futros problemas de saúde graves

Casa-de-banho:

  • Preferir poliban (banho de chuveiro) à banheira.
  • Tapete ou superfícies antiderrapante.
  • Barras de suporte nas paredes tanto na zona do banho como nas laterais da sanita.

 

 

É indispensável observar as alterações do idoso no seu dia-a-dia. Analisar a sua estabilidade, força e equilíbrio. Valorizar as suas queixas, as suas pequenas coisas que parecem irrelevantes, como por exemplo pequenas tonturas, fraquezas ou outras alterações, tanto comportamentais como físicas.

Procurar a ajuda de profissionais.

Texto publicado na Gazeta das Caldas em Fevereiro 2015

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.