Gripe vs Constipação


Gripe vs Constipação

Muitos de nós, frequentemente, confundem um estado gripal com uma constipação, e isso acontece porque muitos dos sintomas são comuns aos dois casos. No entanto, é importante haver uma distinção, com ajuda do seu médico ou do seu farmacêutico, para um tratamento específico para cada um dos dois tipos de vírus, com medidas adjuvantes que cada um de nós pode fazer em casa.

Mas como os diferenciar? Sintomas como a congestão nasal, dor de cabeça, tosse, dor de garganta e febre podem ocorrer nos dois casos. Porém numa constipação, provocada pelo Rinovirus, ocorre congestão nasal acompanhada por pingo no nariz, garganta irritada, tosse seca ou irritativa (que se pode prolongar por semanas após término dos sintomas), espirros e febre ligeira (mais frequente em crianças). A constipação é transmissível durante os primeiros 3 dias dos sintomas. Num estado gripal, provocado pelo vírus Influenza, a febre normalmente é mais alta (>38°C) e acompanhada de dores corporais, dores musculares e articulares que levam a um mal estar geral, tosse com expetoração, falta de apetite e dores de cabeça intensas.

Todos estamos mais suscetíveis a estes vírus nesta altura do ano, devido à permanência em espaços fechados, onde o vírus tem mais facilidade em transmitir-se e devido ao frio, que fragiliza a nossa imunidade. É aconselhável a prevenção através da vacinação, essencialmente nos grupos de risco (idosos, crianças e doentes crónicos) e é possível estimular o sistema imunitário através da suplementação (vitaminas, equinácea). Para além disso, existem formas razoavelmente eficazes de reduzir a transmissão do vírus da gripe, nomeadamente boas práticas de higiene e saúde pessoal que todos devemos adotar, entre as quais:

  • Permanecer em casa até melhoria dos sintomas;
  • Evitar tocar nos olhos, nariz ou boca com as mãos;
  • Lavar frequentemente as mãos com sabonete e água, ou com desinfetantes à base de álcool;
  • Tapar a boca durante a tosse ou os espirros, recorrendo a um lenço de papel;
  • Desperdiçar imediatamente o lenço de papel para o lixo;
  • Se não tivermos um lenço de papel devemos tapar a boca de preferência com o antebraço e não com as mãos;
  • Evitar cuspir e falar muito próximo de outras pessoas;
  • Considerar o uso de máscaras em espaços fechados, principalmente se estivermos em contacto com pessoas mais vulneráveis a contrair o vírus, como as crianças e os idosos;
  • Uma vez que a gripe se propaga através de partículas aéreas e pelo contacto com superfícies contaminadas, a higienização destas superfícies é fundamental. Nestes casos, o álcool-gel é um desinfetante eficaz contra os vírus da gripe.

Sabemos que na saúde o ideal não é tratar, mas sim atuar na prevenção de forma a diminuir a necessidade de tratamentos! Conte connosco, nós ajudamos!

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.